Banner
Início Cursos Conheça a profissão: Ciências Biológicas
Conheça a profissão: Ciências Biológicas PDF  | Imprimir |  E-mail
A biologia é a ciência que estuda todas as formas de vida, passando pela flora, pela fauna e até pelo desenvolvimento humano. O biólogo pesquisa a origem, a evolução, a estrutura e o funcionamento dos seres vivos. Ele analisa as relações entre os diversos seres e entre eles e o meio ambiente. O vasto campo de estudos na graduação permite que depois de formado o profissional siga caminhos diversos, conforme seu interesse. Da pesquisa com células-tronco ao trabalho ambiental ou ao magistério, a carreira do biólogo é abrangente e promissora, em razão, especialmente, da crescente preocupação, em nível mundial, com o meio ambiente. A atuação desse profissional é ainda fundamental na descoberta de aplicações de organismos na medicina, no desenvolvimento de medicamentos, e na indústria, em áreas de fabricação de bebida se de alimentos. O biólogo pode especializar-se em áreas tão diversas de meio ambiente como são a de genética e a de biotecnologia. "Independentemente da área, o biólogo precisa ter uma boa capacidade de observação e redação; afinal, a profissão é baseada na observação de fatos, descrição e discussão da importância de cada resultado, como um tipo de jornalista da natureza", explica a bióloga técnica especializada em fauna Diana Levacov. "O profissional também precisará de habilidades específicas de acordo com o ramo que vier a escolher", acrescenta a bióloga. Ela cita ainda habilidades específicas como mergulho, escalada, conhecimento em matéria de fotografia, o domínio de diferentes idiomas e a desenvoltura para trabalhar tanto em campo como em laboratório. Com relação às oportunidades de trabalho, estão em alta as áreas de consultoria para Estudo se Relatórios de Impacto Ambiental (EIA se Rimas) e para a sustentabilidade ambiental de empresas. "Setores de turismo ecológico e direito ambiental também estão crescendo bastante, mas a biologia é uma caixinha de surpresas, e fica difícil prever quais áreas vão despontar", esclarece Diana Levacov.

O mercado de trabalho

O campo de atuação para o biólogo se amplia a cada dia e tem boas perspectivas, sobretudo pelo anúncio do presidente norte-americano Barack Obama do fim do veto ao uso de verba pública para pesquisas com células-tronco nos Estados Unidos. A medida deve impulsionar ainda mais os estudos na área da genética e influenciar o mundo todo. Genoma, biologia molecular e bioinformática (desenvolvimento de programas para estudos do genoma) são campos bem desenvolvidos, com mais ofertas no Sudeste e Sul do país, que ainda concentram grande parte das verbas destinadas à pesquisa. Na área ambiental, cresce a procura por especialista sem biologia agrícola. Nela, o profissional realiza o manejo da fauna e da flora. Umas das linhas de trabalho e pesquisa mais recentes é a de biorremediação, técnica que utiliza microrganismos para recuperar ambientes degradados, como solos ou rios poluídos. Empresas como a BioGeoTec, de Piracicaba, e a AgSolve, de Indaiatuba, ambas no interior de São Paulo, trabalham com esse tipo de tecnologia e costumam ter biólogos em suas equipes. "Esse é um bom exemplo de área nova, pouco conhecida, mas que gera oportunidade para muita gente", explica Lenira Maria Nunes Sepel, coordenadora do curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A professora lembra, no entanto, que, quanto mais nova a área, maior a necessidade de formação específica, obtida na pós-graduação. As regiões Norte e Nordeste têm especial demanda em órgãos públicos, em que o especialista se dedica à elaboração de relatórios de impacto ambiental. Os investimentos em pesquisa de biocombustíveis também criam emprego, especialmente no Sudeste e Centro-Oeste. Os bacharéis podem, ainda, ser empreendedores e prestar consultoria para empresa se prefeituras em educação ambiental. Nessa mesma área, começam a surgir oportunidades no setor do turismo ecológico.

O curso


Que ninguém se iluda: o currículo de Ciências Biológicas é carregado de matemática. Aulas de física e estatística dividem a grade com disciplinas específicas, como zoologia, genética e botânica. Durante os quatro anos de curso há também práticas de laboratório e pesquisa em campo. Ainda que não seja remunerado, um estágio vale muito na hora de procurar uma colocação no mercado. Algumas escolas exigem trabalho de conclusão de curso. Para dar aulas no ensino fundamental ou médio é preciso cursar a licenciatura, que, em algumas instituições, são oferecidas com diferentes denominações, como Ciências (biologia), Ciências Naturais (biologia também) e Educação (ciências biológicas). E, como em qualquer área, para lecionar no ensino superior é necessário ter pós-graduação.

O que você pode fazer


Bioinformática
: Desenvolver programas de computação para uso em pesquisas genéticas; Biologia marinha: Pesquisar o cultivo, a reprodução e o beneficiamento de animais e organismos no mar ou em água doce; Controle de pragas e vetores: Planejar e aplicar técnicas para controlar a transmissão de doenças entre animais e diminuir o impacto de pragas em lavouras; Ensino: Lecionar em escolas do ensino fundamental, médio ou em faculdades; Genética e biotecnologia: Criar, manipular, reproduzir e estudar organismos em laboratório, buscando a melhoria de espécies animais e vegetais; Pesquisar a utilização de microrganismos na produção de medicamentos e alimentos; Realizar exames para o diagnóstico de doenças genéticas ou a determinação da paternidade, com base na análise de DNA; Gerenciamento costeiro: Administrar o uso do mar e do solo em regiões costeiras, com o objetivo de minimizar o impacto na biodiversidade e preservar a qualidade de vida na região; Meio ambiente: Promover programas de preservação de animais e vegetais, em órgãos públicos, ONGs, parques e reservas ecológicas; Elaborar relatórios de impacto ambiental; Microbiologia: Investigar bactérias, fungos e vírus para a produção de alimentos e remédios.
Fonte: http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/ (04/08/2010)
 
Av. Dr. Arnaldo de Senna, 328 - Bairro: Água Vermelha - Formiga / MG - CEP: 35570-000 - Tel.: (37) 3329-1400 - 0800 283 0494